Informação Geral

Este concurso destina-se a candidatos que pretendam:
Reingressar no seu curso de ensino superior
Mudar de par instituição/curso

Reingresso é o ato pelo qual um estudante, após interrupção dos estudos num par instituição/curso de ensino superior, se matricula na mesma instituição e se inscreve no mesmo curso ou em curso que lhe tenha sucedido.

Mudança de par instituição/curso é o ato pelo qual um estudante se matricula e ou inscreve em par instituição/curso diferente daquele em que, em anos letivos anteriores, realizou uma inscrição.

Informações

As candidaturas decorrem exclusivamente on-line em https://academicos.ipcb.pt/cssnet, não sendo necessária a deslocação do candidato ao IPCB.

Antes de iniciar o seu processo de candidatura leia com atenção o tutorial de apoio (disponível aqui) e tenha em formato digital (pdf) os seguintes documentos:

Cópia do documento de identificação (Cartão do Cidadão ou Bilhete de Identidade/Cartão de Contribuinte)*;
Certificado de disciplinas concluídas no ensino superior (caso não tenha aprovação em disciplinas, entregar certificado de matrícula);
Atestado de residência (emitido pela Junta de Freguesia);
Declaração comprovativa de que não se encontra em situação de prescrição;
Ficha ENES ou historial de candidatura com indicação dos exames que se constituem como provas de ingresso para o curso pretendido (para candidatos que tenham ingressado pelo concurso nacional);
Declaração M23 da prova realizada (para candidatos que tenham ingressado pelos M23);
Certidão de disciplinas concluídas no secundário ou historial de exames nacionais (para estudantes internacionais);
Certidão com indicação do ano e forma de ingresso no curso e n.º de anos de inscrição no curso de ensino superior.

Para os candidatos a reingresso será necessário apenas a entrega da:

Cópia do documento de identificação (Cartão do Cidadão ou Bilhete de Identidade/Cartão de Contribuinte)*.

* Ao abrigo do disposto no n.º 2 do art.º 5.º da Lei n.º 7/2007, de 05/02, autoriza o IPCB a arquivar o cartão de cidadão no processo individual. Em caso de não autorização deve dirigir-se aos serviços a fim de exibir o cartão de cidadão e poder continuar com o processo

Destinatários

Estudantes que ingressaram através do concurso nacional

1 — Podem requerer a mudança para um par instituição/curso os estudantes que:

Tenham estado matriculados e inscritos noutro par instituição/curso e não o tenham concluído;
Tenham realizado os exames nacionais do ensino secundário correspondentes às provas de ingresso fixadas para esse par, para esse ano, no âmbito do regime geral de acesso (consultar provas de ingresso aqui);
Tenham, nesses exames, a classificação mínima exigida pela instituição de ensino superior, nesse ano, no âmbito do regime geral de acesso.

2 — O regime de mudança de par instituição/curso aplica-se igualmente aos estudantes que tenham estado matriculados e inscritos em instituição de ensino superior estrangeira em curso definido como superior pela legislação do país em causa, e não o tenham concluído.

3 — Não é permitida a mudança de par instituição/curso técnico superior profissional, ou curso estrangeiro de nível correspondente, para ciclos de estudos de licenciatura ou ciclos de estudos integrados de mestrado.

Estudantes que ingressaram através de modalidades especiais de acesso

1 - Para os estudantes que ingressaram no ensino superior através das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior dos maiores de 23 anos, devem apresentar documento comprovativo da prova M23 realizada. Esta prova deverá satisfazer a prova necessária para o curso no IPCB.

2 - Para os estudantes que ingressaram no ensino superior com a titularidade de um diploma de especialização tecnológica (DET), podem candidatar-se a uma licenciatura, desde o CET seja na área CNAEF definida. Consulte o Despacho 84/2017, para saber as áreas CNAEF definidas.

3 - Para os estudantes que ingressaram no ensino superior com a titularidade de um diploma de técnico superior profissional (DTeSP), podem candidatar-se a uma licenciatura, desde o CTeSP seja na área CNAEF definida. Consulte o Despacho 84/2017, para saber as áreas CNAEF definidas.

4 - Para os estudantes internacionais, deverão comprovar aprovação em disciplinas que se constituam como provas de ingresso para o curso pretendido.

Estudantes colocados no mesmo ano letivo

Não é permitida a mudança de par instituição/curso no ano letivo em que o estudante tenha sido colocado em par instituição/curso de ensino superior ao abrigo de qualquer regime de acesso e ingresso e se tenha matriculado e inscrito.

Calendário 2018/2019 - Brevemente

Apresentação de Candidaturas –
* Data da prova (apenas para cursos da área da música)
Resultados Provisórios –
Resultados Definitivos –
Reclamações sobre as colocações – 
Decisão sobre as Reclamações –
Matrícula e Inscrição – 

 

Pagamentos

A candidatura implica o pagamento de uma taxa de candidatura, no valor de 35 euros.
O pagamento deverá ser efetuado através da ref.ª multibanco gerada após submissão da candidatura.

As vagas serão divulgadas antes do inicio das candidaturas
Curso Mudança de par Instituição/Curso
Agronomia    
Biotecnologia  Alimentar  
Ciências Biomédicas Laboratoriais  
Contabilidade e Gestão Financeira  
Design de Comunicação e Audiovisual  
Design de Interiores e Equipamento  
Design de Moda e Têxtil  
Desporto e Atividade Física  
Educação Básica  
Enfermagem  
Enfermagem Veterinária  
Engenharia Civil  
Engenharia das Energias Renováveis     
Engenharia de Proteção Civil  
Engenharia Eletrotécnica e das Telecomunicações  
Engenharia Industrial  
Engenharia Informática  
Fisiologia Clínica  
Fisioterapia  
Gestão Comercial  
Gestão Hoteleira  
Gestão Turística  
Imagem Médica e Radioterapia  
Música, variante de Canto  
Música, variante de Formação Musical  
Música, variante de Instrumento  
Música, variante de Música Eletrónica e Produção Musical  
Produção de Alimentos e Nutrição Humana  
Secretariado  
Serviço Social  
Solicitadoria  
Tecnologias da Informação e Multimédia  
   
O Regime de Reingresso não está sujeito a limitações quantitativas.   

Mudança de par Instituição/Curso

1 – Maior número de disciplinas concluídas no ensino superior (sendo que uma disciplina anual vale por duas semestrais);
2 – Média mais elevada dessas disciplinas;
3 – Residência do agregado familiar no distrito de Castelo Branco.

Reingressos

1 – Maior número de disciplinas já efectuadas;
2 – Média mais elevada dessas disciplinas;
3 – Interrupção dos estudos há menos tempo.

No caso de serem exigidos pré-requisitos ou outro tipo de aptidões vocacionais específicas, este critério prefere sobre os outros.

Os critérios de seriação deverão ser aplicados de forma sequencial.

Para consultar regulamentos e legislação é favor clicar

Despacho de abertura de candidaturas Mudança de Par Instituição/Curso - Brevemente

Para consultar os resultados finais, é favor clicar no nome da respetiva Escola:

Os candidatos suplentes a aguardar disponibilização de vaga deverão aguardar contacto do IPCB

Resultados

ESACB
ESALD
ESART
ESECB
ESGIN
ESTCB

 

Para esclarecimento de dúvidas, contacte os Serviços Académicos do IPCB